Celular até 1.500 reais: saiba qual o melhor!

Testamos e colocamos lado a lado o Galaxy J6, da Samsung; o Moto G6, da Motorola; o Quantum Sky; e o Xperia XA1 Plus, da Sony.

Design

O Galaxy J6 é o mais levinho dos quatro, com apenas 156 gramas; é também o mais fino, com 8,2 milímetros de espessura. Já o Xperia XA1 Plus é o mais espesso e pesado; são 190 gramas e 8,7 milímetros de espessura.

Com acabamento em alumínio com efeito acetinado, o modelo da Quantum é o que mais lembra um top de linha; por outro lado, é o único que ainda traz um botão físico frontal. O smartphone da Sony, por outro lado, é bastante robusto; sem cantos arredondados. O Galaxy J6 segue uma linha bastante minimalista, sem muitos detalhes.

Neste primeiro quesito, nossa escolha para o melhor design vai para o Moto G6. Todo em vidro, com bordas pretas em alumínio, é muito elegante e bonito e com ótimo aproveitamento da tela, com bordas pretas bem pequenas.

Tela

Todos os aparelhos trazem tela com resolução Full HD; a única exceção é Galaxy J6, que tem display Super Amoled HD. Os tamanhos são praticamente equivalentes em todos os dispositivos também.

Esta foi uma comparação bastante difícil. A gente quase chegou a decretar um grande empate entre os quatro concorrentes. O Galaxy J6 tem alto brilho, contraste um pouco além do desejado e a menor resolução entre os concorrentes. O Quantum Sky é o mais saturado de todos; o exagero também não é muito interessante e deixa o modelo em terceiro lugar.

O Moto G6 é o mais equilibrado da turma; o contraste é ótimo assim como o nível de saturação. Mas o vencedor, com a melhor tela, foi o Xperia XA1 Plus - apesar de parecer o menos saturado da bancada, o brilho é ótimo e ele é o mais fiel à realidade.

Performance

O Quantum Sky é o único com 4 Giga de memória RAM; o aparelho traz embarcado o processador octacore MediaTek MT6755. Xperia XA1 Plug e Moto G6 têm ambos 3 giga de RAM; mas enquanto o G6 tem processador Snapdragon 450, o modelo da Sony traz também um chip MediaTek P20 de oito núcleos. O Galaxy J6 é o mais modesto, com apenas 2 giga de memória RAM e processador octacore Exynos 7.

Mas o que realmente vale está além de números e especificações. Na prática, no uso diário, experimentamos abrir e usar diversos aplicativos ao mesmo tempo. E, aí, foi difícil notar grandes diferenças. Todos foram igualmente rápidos e não apresentaram qualquer travamento ou demora para trocar de um app para outro ou até para assistir um vídeo online e jogar um game casual.

Para aprofundar um pouco mais o quesito performance, usamos dois benchmarks, que são programas específicos para testes. Combinando esses testes com a nossa avaliação prática, o ranking de desempenho ficou assim: em primeiro lugar o Xperia XA1 Plus, da Sony, seguido de perto pelo Moto G6 e, em um segundo patamar, empatados Quantum Sky e Galaxy J6.

Câmera

A gente sempre repete: preste atenção na abertura da lente; é mais importante olhar para esse número do que para a quantidade de megapixels. Com isso em mente, quem se deu bem foi o Moto G6, que tem câmera traseira dupla de 12 megapixels e abertura f/1.8 – esse número F alguma coisa é que corresponde à abertura da lente – quanto menor, melhor. Em seguida, o Galaxy J6, com 13 megapixels, tem abertura f/1.9. Já os modelos Quantum e da Sony possuem câmeras com abertura f/2.0. A diferença é que o sensor Quantum tem 13 megapixels, o do Xperia XA1 Plus tem 23 megapixels.

No final, Quantum Sky e o Xperia XA1 Plus ficaram num nível um pouco abaixo. Logo acima, com pouca vantagem, o Moto G6 e o Galaxy J6.  Importante dizer que todos os modelos possuem boas câmeras para selfie também, e neste ponto, o Moto G6 foi o que fez as melhores imagens.

Armazenamento

Moto G6 e Quantum Sky possuem ambos 64 giga de memória interna. Já o Galaxy J6 e o Xperia XA1 Plus têm 32 giga nativos. Os quatro aparelhos possuem entrada para cartão Micro SD… aí a capacidade pode, em alguns casos, chegar a 256 giga.

Bateria

Motorola e Galaxy J6 têm baterias equivalentes. A Samsung afirma que uma carga suporta até 17 horas de vídeo, 12 horas na web em 4G ou 21 horas de conversação em 3G. Já o Xperia XA1 Plus, promete até 19 horas de playback de vídeo ou 22 horas falando em 3G. O destaque, no quesito energia, ficou com o Quantum - além de ser a maior bateria, a fabricante diz que uma carga é suficiente para 11 horas de streaming de vídeo ou 30 horas de uso de voz em 3G.

Preço

Para smartphones intermediários, limitamos o valor em 1500 reais. Moto G6 e Quantum Sky são oficialmente oferecidos por este valor: 1500 reais. Pesquisando um pouco, a gente encontrou o Quantum um pouquinho mais em conta, por 1350. O Xperia AX1 Plus, da Sony, vem em seguida. Em uma promoção oficial da marca, está sendo vendido por 1400 reais. E o mais em conta é o Galaxy J6. No site da Samsung, o modelo de 64 giga é vendido por 1300 reais.

Conclusão

Hora da decisão! Todos os smartphones são ótimos e bastante equivalentes. O Quantum Sky ficou com a quarta posição; talvez o maior destaque do aparelho seja sua capacidade de bateria.

O Galaxy J6, da Samsung, ficou com o terceiro lugar. É um aparelho bem levinho e minimalista; não chama atenção e cumpre muito bem sua função.

O vice-campeão deste Laboratório é o Xperia XA1 Plus, da Sony. Além da ótima performance, o dispositivo traz uma tela bastante fiel à realidade.

E, em primeiro lugar, o Moto G6, da Motorola. O smartphone saiu na frente na maioria das comparações. A tela do G6 não é tão realista quanto à do modelo da Sony, mas ela apresenta imagens bastante equilibradas. Boa performance, uma das melhores câmeras, inclusive com a melhor selfie garantiram uma vitória incontestável.

E você, concorda com o resultado? Já usou ou ainda usa algum desses smartphones? Conta mais pra gente nos comentários…

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.


RECOMENDADO PARA VOCÊ